cristiano@dadoseideias.com.br

+55 67 984846267

Em algum momento você vai sentir que precisa dividir, que deseja compartilhar o que tem. E esta sensação vem de maneira espontânea quando você tem algo para doar. E não estou falando apenas de caridade em dinheiro, mas também de tempo, atos de serviço pela comunidade, dividir o seu conhecimento. É a necessidade que todos nós temos de dividir, devolver de alguma maneira o que acumulamos para o meio.

Talvez você possa pensar que não tem nada para doar, porque normalmente a doação está ligada a recursos financeiros e bens materiais. E acredito que você possa ainda não ter pensado nas suas experiências, no conhecimento que adquiriu ao longo da vida, e que podem ser informação útil a alguém. Ou talvez não tenha pensado no tempo que pode dedicar a uma tarefa, uma ação, que possa ajudar alguém.

Pode ser agora o momento de refletir sobre o que você, neste breve tempo de existência, acumulou e que pode compartilhar. Quanta experiência você possui e pode contar? Quantas habilidades desenvolveu e pode usar em prol de uma causa?

Algumas pessoas ficam pensando como podem colaborar com tantas necessidades do mundo, e podem até se sentirem pequenas diante de tantas carências. Eu creio que você pode até se sentir desanimado com esta comparação, mas também acredito que a paralisia diante do desafio pode ser ainda pior. Quando pensamentos não geram ação, geram frustração.

E você pode ainda estar pensando o que poderia fazer pelas pessoas, quais as suas habilidades, e pode estar esquecendo que um gesto simples pode fazer muito pelo que há à sua volta, a boa vontade entre você e o lugar que você habita, jogar o lixo no lixo. Comece agora colocando o lixo no lixo.

O aprendizado acontece muitas vezes pelo exemplo, e compartilhar este conhecimento de proteção ao meio ambiente pode inspirar mais pessoas a jogarem o lixo no lixo. Reúna o lixo que está à sua frente, separe os materiais para reciclagem e fale disso com alguém. Procure inspirar pelas coisas boas e contagiar as pessoas próximas a você.

Escolha algo que goste e faça pelo bem. Ajude alguém e experimente. Vivencie este momento e sinta. Perceba a sensação maravilhosa que a generosidade traz. E isso não vem de hoje, é muito antigo.

É praticar o que chamamos de roda da abundância. É dar para receber, e quanto mais você dá, mais você recebe, e tudo vai fluir mais, e melhor, porque você se permitiu trocar. Quando você doa seu tempo, mais pessoas doarão seu tempo a você, e se você for amoroso com as pessoas, receberá mais amor.

É simples assim. Por isso, comece a pensar agora que você pode enriquecer a vida de alguém e se permita fazer. Quando menos esperar vai receber mais em troca e, novamente, permita-se. Permita-se receber a riqueza que as pessoas podem oferecer a você. Porque quando você permite que a roda da abundância flua, você flui e a sua vida flui com você.

E lembre-se: O limite é você quem faz!

Compartilhe sem moderação.

4 respostas

  1. Você sempre surpreendendo, lendo esta matéria me fez refletir muita coisa, as vezes queremos fazer grandes feitos e acabamos não fazendo nada. Parabéns e Gratidão pela sua vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.