fbpx
Motivação

Pote da Gratidão

O pote da gratidão é um pote para você colocar papeizinhos onde estão escritas coisas sobre as quais você está grato. Você deixa o pote em algum lugar de fácil acesso e, sempre que quiser, coloca nele um papelzinho.

A ideia do pote é você perceber quantas coisas boas produziu ou mesmo aprendeu. Está tudo ali para você consultar sempre que precisar ampliar sua motivação e renovar as energias.

Neste papelzinho você escreve um fato, um sentimento, algo que faça sentido para você e deposite no seu pote. Você pode usar um pote de vidro e decorá-lo como quiser. Deixe por perto uma caneta e um bloco de papel. Assim você vai poder fazer seus “depósitos” com rapidez, a hora que desejar.

É bem verdade que tem uma onda chata de gente que não fala mais “Obrigado” ou diz “gratidão”. Modismo e superficialidade na maioria dos casos. No entanto, nossa intenção aqui é outra.

Todo momento é decisivo e o processo para nossos objetivos pode minar nossa autoconfiança. Então é bom manter sempre à vista as coisas boas da sua vida. Principalmente porque a vida não é amanhã, quando isso ou aquilo acontecer. A vida é agora, sem isso ou sem aquilo, mas com muitas realizações boas também. Aprenda a apreciar mais o bom, olhar a parte cheia do copo.

Mesmo o mais cético, quando o tema é autoajuda, vai se sentir melhor quando escolher focar em coisas positivas. Vai perceber que faz você se sentir melhor do que focar em coisas negativas.

Claro, há algumas pessoas que são naturalmente gratas e encantadas com a vida, já para outras é necessário prática. Sim, porque é muito fácil se sentir grato por uma promoção no trabalho, por ter uma casa linda, pela saúde dos filhos ou por viver um casamento de sonhos. Desafiador é se sentir grato por uma discussão ou resultado desfavorável. Esses trazem experiência e conhecimento, mas apesar de importantíssimos não são tão bonitos para postar numa rede social como o pôr do sol, uma comida gostosa, a risada de um filho.

O pote da gratidão não é nada mais que uma estratégia para estimular no nosso cérebro o “músculo” do agradecimento. Há muitas coisas pelas quais somos gratos e cada um tem que escolher o que faz sentido para si mesmo.

Para alguns pode ser uma oração matinal, outros podem apenas aumentar a frequência de um sincero obrigado no trato com as pessoas. O importante é ter em mente que a gratidão precisa e deve ser estimulada. Exercite o seu cérebro para ter pensamentos melhores.

Você pode usar essa ideia e fazer com o parceiro(a) e seus filhos. Tenho certeza que há um ganho muito positivo trilhando esse caminho, não só para você, mas para eles também.

Além disso, aprendemos mais facilmente as coisas quando somos pequenos e você pode vê-los crescer apreciando o que tem e reforçando crenças positivas. Não por uma moda passageira ou porque é bonito para os outros, mas porque a gratidão deixa as pessoas mais contentes, bem-humoradas e produtivas.

Imagine repassar às nossas crianças a necessidade de valorizar seus relacionamentos com a família, com os bons amigos, com os professores dedicados. Isso é tão rico que nos momentos difíceis terão condições de ainda perceber que são capazes de repetir tudo que já fizeram de belo.

Que busquem seus sonhos, sem deixar de apreciar a jornada. Além disso, mais importante ainda, aprendam a usar a força poderosa do pensamento positivo nas suas vidas.

A gratidão produz seres autoconfiantes e positivos, e como dizem por aí que a melhor maneira de ensinar os filhos é dando o exemplo, empenhe-se em abrir seus próprios olhos para as pequenas as dádivas da vida.

Sugestões:

  • Você pode manter um caderno da gratidão, usando como um diário para escrever os fatos marcantes, acontecimentos positivos e aprendizados.
  • A qualquer momento, releia o que escreveu, feche os olhos, reviva a experiência e sinta novamente a emoção da conquista de algo positivo em sua vida.

Extraído do livro Você é o Segredo.

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
1
Precisa de ajuda?
Olá!
Como se sente hoje?