fbpx
Motivação

Identificando o que me fere

Alguma vez você já se arrependeu do que disse?

Hoje estava caminhando pela calçada, pensativo. Imerso em projetos, ideias e aquela coisa toda que invade nossa mente quando estamos numa fase criativa. Então, estava pensando nessas coisas.

Porém, não teve como deixar de ouvir o grito de um homem irado.

– Vai embora! Some! – então ele repete – Vai embora! Some da minha frente!

Eu não ouvia resposta, talvez ela com a voz fraca ou chorosa não falasse em um volume que eu pudesse ouvir.

Ele continuou pedindo que ela fosse embora. Então ele completa:

– F..-se o que você sente.

Isso me fez lembrar de uma frase que ouvi esta semana do Moacyr Franco. Ele diz que somos culpa por conta dos filhos e arrependimento por nós mesmos.

É claro que todos temos o direito de errar e até sei que aprendemos mais na derrota que na vitória, mas eu sempre digo que ha cursos muito caros.

Quando o curso é oferecido em troca de dinheiro, você pode recusar, mas treinamentos oferecidos pela vida em que o pagamento é dor, dificilmente.

Esse trecho de história, que ouvi por acaso, me tocou. Muitas vezes eu disse coisas assim, movido por emoções variadas e nem faço ideia o que movia aquele homem. De fato, sei o quanto custa perder o controle das emoções e o preço que vem com estas más escolhas.

Toda vez que permiti que a emoção tomasse conta, perdi e muito. Não pude refletir, não coordenei o que eu pensava, com o que eu falava e muito menos com as minhas ações.  Este desequilíbrio trouxe consequências graves em minha vida pessoal e profissional.

E neste momento que Moacyr Franco se faz um filósofo, porque quando nos distanciamos do fato, percebemos a futilidade de uma situação dessas. É claro que aprendemos com o resultado, mas poderia ser evitado?

Para quem aprende com suas ações ou por observação sim, mas não é tão fácil quebrar ciclos. Eu mesmo repeti esses erros até “acordar para a vida”, como me dizia uma amiga.

A única forma que eu percebo de evitar novos arrependimentos é fortalecer a congruência do pensamento com suas ações. Prestar atenção no que te machuca, brigas em família magoa quem valoriza a família. Defender seu orgulho e magoar quem você ama é pôr o foco longe do valor que você dá ao amor, entende?

Quero que reflita sobre seus conflitos internos e externos, corresponda com o valor que este incômodo bate de frente e terá revelações do que torna sua vida menos agradável do que pode e vai ser.

E lembre-se: O limite é você quem faz!

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
1
Precisa de ajuda?
Olá!
Como se sente hoje?